Rotary International

Transforma suas contribuições em projetos que mudam a vida de pessoas

Um mundo melhor

Acreditamos num Mundo melhor. Ajude-nos a fazer a diferença!

Lema do Ano Rotário 2019-2020:

Rotary Conecta o Mundo!

Últimas Noticias

18 Maio 2019 - Distrito 1970

RotaSkills

Este ano rotário, no Distrito 1970,  foi e está a ser muito dedicado às novas gerações, seja através de apoio significativo ao Interact e ao Rotaract, seja pela realização única de oito RYLA, seja, agora, ao dar-lhe continuidade e impulso com um encontro muito especial que se denomina de RotaSkills. Esse programa, em anexo, visa dar a conhecer Rotary como um movimento de profissionais, de lideres, que se preocupam e querem ajudar a mudar vidas, a jovens, entre os 23 e os 40 anos, que já têm uma profissão remunerada ou são empresários. No dia 18 de Maio, esse programa, vai decorrer no Palácio da Bolsa, no Porto, com um trio de palestrantes de excelência e que seguramente marcará todos os que nele participarem.   Como sabem os participantes em qualquer programa de Rotary, no caso o RYLA, passam a integrar automaticamente os ALUMNI de Rotary, pelo que passaram a constar do nosso mailing list.     SÓ TEMOS 60 LUGARES, pelo que as inscrições encerram quando se atingir esse limite.  SEJAM CÉLERES.   Anexa-se o programa e o link de inscrição. http://bit.ly/RotaSkills Obrigada

12 Abril 2019 - Distrito 1970

Conferência Distrital de Interact e Rotaract do Distrito 1970

Caros companheiros, aproxima-se mais uma Conferência Distrital de Interact e Rotaract do Distrito 1970, a ter lugar nos próximos dias 12, 13 e 14 de Abril de 2019, em Aveiro. Assim, é com grande entusiasmo que vos escrevemos esta mensagem. Saber que estamos a unir, uma vez mais, o Distrito 1970 alegra-nos muito e, nesta reta final deste Ano Rotário, não nos podemos desviar do nosso objetivo: pedimos a todos, uma vez mais, que voltem a Inspirar.  Podem consultar o evento de facebook da Conferência Distrital em https://www.facebook.com/events/2229914700402400/ e podem tratar da vossa inscrição (e consultar os respetivos pacotes de inscrição) em https://docs.google.com/forms/d/1ICjj44JhH0bmyj5bMGdYPti5DLsrRQ99uGOTjKGffoA/edit.  O programa será revelado brevemente e está recheado de agradáveis surpresas: foca-se no companheirismo e na formação de líderes, que são algumas das vertentes mais importantes dos programas de Interact e de Rotaract. Ah, e o concurso de oratória - esta honrosa tradição - estará de volta!  Porquê que é importante participarem neste evento distrital? Porque será um evento de balanço do Ano Rotário que, até aqui, todos percorremos de forma particularmente inspiradora. Porque é uma oportunidade de reverem companheiros de outros clubes e de revitalizarem algumas das memórias que une o vosso percurso rotário. Porque é o momento no qual podem cumprir Rotary, desenvolver as vossas capacidades de liderança e aumentar os contactos que têm com os outros clubes. Juntos somos sempre mais fortes: vamos continuar a aumentar e a expandir o nosso Movimento.  Precisamos de vocês, uma vez mais. Até agora, se foi para fazer, foi para fazer bem, foi para fazer melhor. Nos dias 12, 13 e 14 de Abril, em Aveiro, queremos sentir uma vez mais o bater da nossa onda, um sentimento de união que só nos o sabemos criar. Contamos com todos vocês? Não se esqueçam e trazer as bandeiras dos vossos clubes para o desfile das Bandeiras! Saudações Rotárias, André Marques / Rui Vasconcelos Pinto

15 Março 2019 - Distrito 1970

RYLA leva 20 jovens até à European Youth Orchestra Academy 2019

Durante o presente ano rotário 2018/19, a Comissão Coordenadora Distrital Novas Gerações do Distrito 1970 tem trabalho em torno do projeto RYLA e já foram muitas as oportunidades dadas a alguns jovens. A última iniciativa diz respeito à European Youth Orchestra Academy 2019. Envolvida a 100% com este programa, a Comissão Coordenadora Distrital Novas Gerações do Distrito 1970 proporcionou a oportunidade a 20 jovens a candidatarem-se em Portugal, de participarem na European Youth Orchestra Academy 2019. A Academia é organizada pela Kultur @ Home Metropol Rhein-Neckar e pelo Rotary Club de Mannheim Rhein-Neckar, bem como pelo Distrito 1860, com o apoio adicional da cidade de Mannheim e da Escola de Música. Os jovens da comunidade portuguesa perceberam a importância qualitativa e o valor desta iniciativa do RYLA, representando na competição 13 localidades portuguesas: Guimarães, Guarda, Vigo, Fafe, Aveiro, Bragança, Viana do Castelo, Nelas, Monção, Coimbra, Porto, Viana do Castelo e Mangualde. Os jovens do nosso distrito vão participar numa competição lançada em novembro de 2018, após uma rigorosa selecção de um júri especializado presidido por Thomas Hanelt, na terceira semana de abril. A competição será anunciada através do Rotary International em cooperação com o Distrito 1860 em todos os 27 países da União Europeia, e também através dos portais de media social da Associação de Escolas de Música, Jeunesses Musicales, Instituto Goethe da Alemanha, Sociedade Richard Wagner e outras instituições. O objetivo primordial desta competição é que, por meio da música - em particular da “Mannheimer Schule” -, uma oficina musical e um seminário educacional, dar vida à importância da cultura e do entendimento europeus entre as nações. Os participantes da Academia da Orquestra Jovem Europeia podem esperar por um programa atraente e ambicioso, com orquestra completa e ensaios, deixando espaço para atividades conjuntas, como visitas a cidades e palestras sobre a União Europeia. O destaque da semana serão os concertos finais no Castelo de Mannheim e no Castelo de Heidelberg.

09 Março 2019 - Distrito 1960

RLI -Rotary Leadership Institute

Por iniciativa da Governadora Ilda Braz, realizou-se em Lisboa, em 9 de março, um Instituto Rotário de Liderança. O RLI -Rotary Leadership Institute é um programa multidistrital de desenvolvimento de lideranças do Rotary usando a facilitação em pequenos grupos para envolver os rotários, proporcionar ferramentas de conhecimento e apoiar e contribuir para fortalecer os clubes. Foi convidado para orientar esta ação de formação o Companheiro Herildo Monteiro Filho, Governador 2018/2019 do Distrito 4650 - Brasil. Foram facilitadores e lideres de discussão os Companheiros Jorge Lucas Coelho (RC Almada), Paulo Taveira de Sousa (RC Lisboa-Estrela), Paulo Martins (RC Lisboa Norte) e Manuela Franco da Silva (RC Caldas da Rainha). Com a presença de 27 companheiros do Distrito 1960, e a duração de 8 horas, com pausa para café e almoço, neste primeiro módulo foram abordados os seguintes temas: - VISÃO DE LIDERANÇA - O MEU MUNDO ROTÁRIO - ÉTICA – SERVIÇOS PROFISSIONAIS - THE ROTARY FOUNDATION - ENVOLVENDO OS ASSOCIADOS - CRIANDO PROJETOS DE SERVIÇO Está prevista a realização de mais dois módulos em datas a anunciar.

28 Fevereiro 2019 - Distrito 1960

José Manuel Bolieiro recebe a Governadora Ilda Braz

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, recebeu esta tarde em audiência a Governadora do Distrito Rotário 1960, Ilda Braz. A representante deslocou-se aos Paços do Concelho para a apresentação de cumprimentos, num gesto de reconhecimento da cooperação institucional mantida entre a Câmara Municipal de Ponta Delgada e o movimento rotário. Ilda Braz agradeceu a recetividade da Autarquia à 73.ª Conferência do Distrito 1960 de Rotary Internacional, agendada para o início de maio, em Ponta Delgada, e reiterou o convite ao Presidente da Câmara Municipal para estar presente na Sessão de Abertura da conferência subordinada ao tema “Seja a inspiração no Combate à Pobreza” e que vai reunir em Ponta Delgada mais de 300 conferencistas.  O edil, por seu turno, congratulou-se com a escolha de Ponta Delgada para esta iniciativa de dimensão internacional e dedicada a um tema que a todos diz respeito.  José Manuel Bolieiro destacou, ainda, as qualidades humanas, éticas e solidárias e realçou a profissional de excelência que é a a Governadora Ilda Braz, desejando-lhe a continuação dos maiores sucessos pessoais e para o Distrito Rotário

Mais notícias

As nossas causas

Desenvolvimento Económico

Cerca de 800 milhões de pessoas vivem com menos de 2€ por dia.   São imensos os companheiros que trabalham diariamente para encontrar soluções sustentáveis para combater a extrema pobreza que se faz sentir no Mundo Graças ao grande apoio da Fundação Rotária temos conseguido formar pessoas locais para serem futuros empreenderoes e lideres de uma comunidade carente.  Como o nosso principal objetivo é o bem comum temos oferecido formações em diversas áreas, oportunidades de emprego renumeradas, acesso a instituições que apoiam pessoas desfavorecidas e financiamentos.   Como é que o Rotary tem agido? -Micrompréstimos: com pequenas quantias, existem pessoas que se tornam empreendedoras. Por sua própria vontade começam com pequenos mercados para conseguir garantir a sustentabilidade das duas famílas   -Oportunidades agrícolas: através dos empréstimos existem pessoas que compram gados e terrenos. Com este género de investimentos garantem a alimentação.  -Formações: São dadas formações a agricultores para saber quais os melhores métodos para usufruirem das plantações.  Como o sexo masculino é aquele que tem mais facilidade em conseguir tornar-se um empreendedro, o Rotary achou por bem garantir o futuro das mulheres nas economia,.  Como a maioria das mulheres  moram na zona rural da Guatemala não têm possibilidades de pagra empréstimos de instituições financeiras tradicionais, o Rotary Club de Guatemala de la Ermita ajudou cerca 400 mulheres a completarem cursos sobre finanças para juntarem seu próprio dinheiro tendo ideias para negócios futuros.               

Promover a paz

Conflitos locais e violência no Mundo têm destruído a vida de milhares de pessoas todos os anos. Quase metade dos mortos são crianças e cerca de 90% são civis, todos eles inocentes que são apanhados no meio de guerras que não é a deles. Recusamos este modo de vida, ninguém nasce para sofrer e morrer, ninguém nasce para aceitar um conflito e não aproveitar o direito à vida. Os projetos do Rotary centralizam-se no apoio de variadas maneiras, que são prestados a estas sociedades que estão em constante sofrimento. Através dos nossos projetos são oferecidas bolsas de estudo da paz assim como bolsas de estudo. Os nossos companheiros tentam encontrar diariamente a melhor maneira de lidar com estes conflitos que incluem pobreza, desigualdade, falta de acesso à educação, entre outros.   É com muito orgulho que olhámos para o caminho que já percorremos e sentimos um enorme orgulho na quantidade de coisas incríveis que já fizemos, tais como: Melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas. Através do projeto “People for People Foundation”, impulsionado pelo movimento Rotário, já ajudou 10 mil famílias a comprar comida, roupas, casa, medicamentos, etc… Aumentar a consciencialização para o problema do Bullying. Os Rotarctistas das Filipinas realizaram campanhas anti-bullying nas escolas para ensinar as crianças e adolescentes a lidar com a questão.    Dando proteção e apoios a vítimas de violência doméstica. O estado Americano da Louisiana tem um número de ocorrências relacionadas com a violência doméstica elevadíssimo. O Rotary Club Local tem ajudado mais de 500 mulheres por ano dando-lhes um aconselhamento profissional juntamente com um advogado.

Temas em destaque

Publicações

Aceda a todas as publicações mensais da nossa revista...

Rotary International

Suas contribuições em projetos que mudam a vida de pessoas...

Clubes

Aceda à listagem de todos os clubes de Portugal...

Noticias e Novidades

Esteja ao corrente de tudo o que se passa...

Mensagens

Governador - José Luis Carvalhido da Ponte

 

CONETAR PARA AMAR

 

Eu venho de uma pequena, mas lindíssima cidade do Noroeste português, Viana do Castelo, que adotou, há muitos-muitos anos, como logotipo, o coração e como lema “Viana é Amor”. Mais tarde alguém enriqueceu a ideia: “quem gosta vem; quem ama fica”.

 

Quando em 2016, por proposta do meu clube, o Distrito me indicou para Governador, de imediato me assaltou a pergunta: onde quererei que o Distrito esteja em 30 de junho de 2020?

 

Comecei então por, calmamente, procurar conhecer o Distrito e, em simultâneo, metabolizar o conceito “quem gosta vem, quem ama fica! Porque não aplicá-lo a Rotary que um dia “será conhecido pelos resultados que alcançar”?

 

Neste processo de interiorização, lembrei-me que lera, nos documentos de Rotary, a frase “Rotary: uma filosofia de vida”. Revisitei-a. Aproveitei para ler e reler o livro “O meu Caminho para Rotary” de Paul Harris.  Encontrei o que queria, mas acrescentei: ROTARY, uma filosofia de vida … com amor … e reconfirmei a sageza do “quem gosta vem; quem ama fica”. Na verdade, para se gostar é necessário ver, escutar, decidir e, para amar, é necessário conhecer.

 

Ainda não sabia qual iria ser o lema escolhido por Mark D. Maloney. Ainda estava em 2017, mas fosse qual fosse, não impediria que eu pudesse apregoar aos quatro ventos do meu distrito que só faz sentido viver ROTARY como uma filosofia de vida com amor… porque acreditava, e acredito, que só o amor nos salvará. Aliás esta ideia está bem explícita no nosso lema: dar de si antes de pensar em si. Dar-mo-nos aos outros é amarmos.

 

No livro de PAUL HARRIS, há, ainda, uma palavra recorrente muito interessante: AMIGO: “em Chicago, por toda a parte, muita gente, mas nenhum conhecido entre ela. Faltava-me o essencial: a presença de amigos”.             

 

Não me foi difícil saltar do conceito de AMOR para o de AMIGO e para o de COMPANHEIRO. Com efeito, AMIGO é aquele que consome, comigo, um mesmo alimento: partilhamos o mesmo clube, ou o mesmo partido, ou a mesma rua, ou …ou… temos muitas divergências, mas convergimos, recorrentemente, num dado aspeto: por isso nos dizemos amigos.

 

Ora, COMPANHEIRO é aquele com quem partilho o pão. Eis porque em ROTARY somos AMIGOS e, portanto, COMPANHEIROS (ou somos companheiros e, portanto, amigos) na medida em que partilhamos/nos alimentamos do mesmo pão, isto é, do mesmo ideal de SERVIR, de darmos de nós antes de pensarmos em nós, de nos orientarmos, no nosso caminho, pelas 4 perguntas da Prova Quádrupla.

 

Nesta linha de pensamento, assumi a ideia de Paul Harris: esta FILOSOFIA DE VIDA com amor exige-nos CAUSAS e AÇÕES: (a) o meu bem-estar decorre do bem-estar do Outro – a CAUSA (NÃO há ROTARY sem CAUSAS) e (b) o bem-estar do Outro convoca a minha atenção/conexão e exige a construção de projetos transformadores da comunidade – as AÇÕES (NÃO há CAUSAS sem AÇÕES).

 

Na verdade, só seremos inspiração para podermos transformar comunidades se aliarmos a utopia de D. Quixote ao pragmatismo de Sancho Pança. SE CONECTARMOS, como já o previa o nosso visionário fundador: “da minha parte, estou absolutamente certo de que o homem deve ter, através da vida, a companhia de outros: o homem é um ser gregário”.

 

Mas para fazermos as CONEXÕES sugeridas por Paul Harris, e agora por Maloney, temos de AMAR e para AMAR, repetirei mil vezes, urge CONHECER: CONHECER PARA AMAR, CONHECER PARA CONECTAR. Não se ama o que se não conhece. Não se conecta o caos, o desconhecido. Para AMAR ROTARY é necessário conhecer Rotary; para amar a comunidade é necessário conhecer comunidade; é necessária formação contínua, quer tenhamos um ano, quer tenhamos 50 anos de movimento. Na verdade, ano a ano, temos novos companheiros, novas famílias, novas sensibilidades, novos profissionais na nossa envolvente, novos desafios, novos recursos. Ano a ano cada clube é diferente numa comunidade também diferente.

 

 Os desafios de hoje são, provavelmente iguais aos de há 10 ou 100 anos, mas as realidades dos atores de hoje são diferentes das de há 1 ano, 10 anos, 100 anos. São, simplesmente, outras a exigirem outros processos, outras abordagens, outras conexões. Por isso, urge CONHECER ROTARY ad intra (conhecer o clube e o distrito para apr[e]endermos os atores e os “amarmos”) e ad extra (conhecer a comunidade para identificarmos as causas e planearmos as ações). Para tal, temos de sair da nossa sede, temos de implementar um Rotary de Saída para sermos um Rotary aberto, sem restrições políticas ou religiosas, dispostos à tolerância às opiniões alheias, construtores de um mundo mais fraterno. Foi essa a preocupação de Paul Harris.

 

Caros companheiros, aqui reside talvez a maior força do nosso movimento: somos homens e mulheres em busca da nossa humanidade. Tão só. Tão apenas.

 

CONECTEMOS, pois, e sejamos alegres construtores de um mundo mais fraterno, porque mais sustentável!

 

José Luis Carvalhido da Ponte
Governador Distrito 1970

ler mensagem

Presidente do RF - Ron D. Burton

Cerca de um ano e meio depois de eu entrar para o meu Clube de Rotary pedi a minha demissão pois tinha faltado a quatro reuniões consecutivas. Essa era a regra na época. Admito que eu não gostava muito da refeição nem das reuniões semanais, e não acreditava que elas fossem a melhor maneira de investir meu tempo. Mas o problema real era que eu não estava motivado. Eu não tinha um papel, não tinha um motivo para ser sócio e eu não via razão de ir à uma reunião de almoço semanal que parecia não me oferecer absolutamente nada.

 

Foi então que o presidente do meu clube pediu que eu presidisse à Comissão da Fundação Rotária do meu clube no ano Rotary seguinte. Aquele foi um momento decisivo para mim e o resto vocês já sabem. Quero que todos vocês pensem em motivar aqueles membros que têm dúvidas em relação ao Rotary. Em 2018-19, preciso da ajuda de todos vós. Quero que se juntem a mim para nos concentrarmos em quatro objetivos centrais para a Fundação.

 

Em primeiro lugar, a principal prioridade de toda a nossa organização (o que não é nenhuma surpresa) é o fim da pólio. Temos que cumprir a nossa promessa de um mundo livre da pólio para todas as crianças.

Segundo, temos que aumentar a sustentabilidade dos nossos serviços nas seis áreas de enfoque. Isso significa realizar avaliações rigorosas de necessidades. Significa trabalhar com as comunidades para ver o que elas realmente precisam e conseguir que elas participem, que sejam responsáveis pelo projecto e avaliem a sua evolução.

A nossa terceira prioridade é entusiasmar os distritos a usarem todo o seu Fundo Distrital de Utilização Designada (FDUC). Quer seja através de Subsídios Distritais, Subsídios Globais ou Pólio Plus, há diversas maneiras de formar parcerias transformadoras e utilizar bem os recursos.

Por fim, decidimos aumentar o saldo do Fundo de Dotação da Fundação Rotária para US$2.025 biliões até ao ano 2025. O nosso objetivo geral de arrecadação para o ano é de US$380 milhões e esses recursos vão permitir dar continuidade aos programas que transformam vidas e que os rotários realizam todos os dias. Porém, cada um de nós precisa de pensar no nosso legado do Rotary. O Fundo de Dotação é o nosso futuro.

 

Então, juntem-se a mim e vamos fazer com que este seja um ano de construção de um legado para o Rotary. O seu legado, a promessa do Rotary.

 

Ron D. Burton

Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Rotária, 2018-19

ler mensagem

Presidente RI - Mark Maloney

 

Adoro viajar! Eu até gosto de todo o processo antes de se chegar ao destino. Mas, no ano passado, a minha esposa Gay e eu tivemos uma daquelas experiências que desanimariam até mesmo o viajante mais alegre e otimista. Estávamos no aeroporto, retidos por seis horas e tal não estava no nosso programa, num dia em que não tínhamos planeado estar a viajar, tendo acordado naquela manhã num hotel fora dos planos. Enfim, era um daqueles dias.

 

Enquanto esperávamos no Aeroporto Internacional John Kennedy, em Nova Iorque, Gay e eu decidimos andar pelo aeroporto. Andamos de um extremo ao outro do terminal e voltámos, olhando cada portão, cada destino, cada grupo de pessoas a aguardar pelos seus voos.

Cada porta de embarque era a sua própria ilha representando parte da humanidade. Quando caminhámos pela parte central do terminal era como estar em Nova Iorque, navegando no grande rio cheio de gente do mundo inteiro. Mas, bastava sair dali e entrar na área de alguma porta de embarque e a sensação era de estar em Nova Déli, Paris ou Tel Aviv.

 

Quando começámos a caminhada pensei: "Tantas pessoas diferentes, de tantos países diferentes, todos reunidos no mesmo lugar. Isto é como o Rotary!". Mas conforme passávamos de uma porta para a outra percebi algo. Aquilo não era nada parecido com o Rotary. Porque todos que estavam na parte central do terminal, no grande rio, se dirigiam para a sua própria ilha, e cada ilha continuava a ser o que era: uma ilha. Quem ia para Taipé falava com os seus conterrâneos, mas não com as pessoas que iam para o Cairo ou Lagos.

 

Comparemos isto com o Rotary. O Rotary permite que nos conectemos uns com os outros, de maneira profunda e significativa, mesmo que tenhamos várias diferenças. Ele nos conecta com pessoas que nunca teríamos conhecido de outra forma, que são mais parecidas connosco do que jamais poderíamos ter imaginado. Ele nos conecta às nossas comunidades, às oportunidades profissionais e àqueles que precisam de nós.

 

A conexão é o que torna a experiência rotária tão especial comparada ao terminal do aeroporto JFK. No Rotary, nenhum de nós é uma ilha. Todos nós estamos juntos, seja lá quem formos, onde quer que estejamos, qual seja o idioma que falamos ou as tradições que seguimos. Estamos todos conectados uns com os outros, não apenas no clube e no lugar em que ele está inserido, mas também na comunidade global à qual todos nós pertencemos.

 

Esta conexão é o cerne do movimento rotário. É o que nos atrai ao Rotary e o que nos faz ficar. Junte-se aos seus companheiros rotários neste ano em que O Rotary Conecta o Mundo.

 

Seja a Inspiração – e juntos, poderemos inspirar o mundo.

ler mensagem

Governadora - Mara Duarte

Caras(os) Companheiras(os),

“Cumpre o pequeno dever de cada momento; faz o que deves e está no que fazes.” (Caminho, 815)

 

O Rotary vive hoje um dos seus momentos mais singulares de afirmação no acompanhamento de um mundo globalizado, digitalmente reforçado e onde a capacidade de dádiva e de altruísmo de muitos cidadãos compete com o fatalismo e a indiferença de outros que julgam ter a certeza de que o mundo só vale a pena ser visto até à porta da sua casa.

Ora, o nosso pequeno dever deste momento, enquanto rotários é a demonstração positiva de que organizações como a nossa são baluartes de esperança para quem já a perdeu, são luz que indica o caminho na escuridão da indiferença a tantas outras instituições com quem trabalhamos no desenvolvimento económico e comunitário das nossas comunidades, são a aposta no futuro das gerações, quando apoiamos os jovens a estudar e a desenvolver os seus talentos e a sua liderança em prol de quem mais necessita, somos humanistas porque sabemos que fazemos parte de uma rede mundial onde juntos, podemos fazer a diferença na construção de um mundo melhor.

Hoje, o tempo tem tanto de infinito como de efémero, cada rotário (a) tem em si naturalmente uma capacidade intrínseca de dar, foi por isso que entrámos em Rotary, lado a lado com esta vontade de dar está a medida tempo e a sua organização…acredito ser aqui o ponto nuclear da nossa vida rotária, se estamos temos que fazer, se estamos temos que dar um pouco de nós, se estamos temos de fazer com alegria, se estamos temos de ter a emoção de a partilhar com outros, se estamos temos de criar condições para que todos em ambiente flexível também possam estar, se estamos temos de escancarar as nossas portas às Novas Gerações de Rotary e aos programas para jovens, se estamos temos de partilhar o nosso conhecimento desinteressadamente, se estamos sabemos que crescemos enquanto Pessoas no seio da nossa Família Rotária e se estamos, fazemos!

Torna-se fundamental que os Clubes de Rotary sejam agentes de mudanças nas suas comunidades e isso constrói-se com parcerias com outras entidades, públicas ou privadas, estruturando ideias, fazendo todos participantes na construção de algo, algo que seja comum a todos os intervenientes, seja necessário e que perdure de forma autónoma no futuro sem a nossa intervenção mas que fique como um projeto associado à marca Rotary na comunidade em causa.

O nosso Lema é uma inspiração para a ação, O Rotary Conecta o Mundo é a certeza de que somos uma organização de pessoas para pessoas:

somos um vulcão de oportunidades de serviço aos outros quando apresentamos os nossos programas e aqui conectamos mais Pessoas;

somos um farol no desenvolvimento da economia social quando falamos dos Subsídios Distritais e Globais da Rotary Foundation e aqui conectamos mais Projectos;

somos um exemplo para os jovens quando os convocamos a trabalhar connosco, estamos ao seu lado nas suas ideias e concretizações e aqui conectamos mais Novas Gerações de Rotary;

somos uma organização reconhecida quando somos seguidos pelo nosso exemplo, pela nossa credibilidade no fazer, quando o fazemos com o coração que gera emoções para nós, para a nossa família e para os outros, aqui conectamos mais Compromisso.

O Rotary merece que nós façamos o que devemos fazer e estar no que fazemos com redobrada alegria: sermos rotários e fazemos sorrir quem mais necessita da nossa mão para crescer, este é o nosso desafio conjunto para o Ano Rotário 2019-2020!

Juntos, vamos ligar mais Pessoas ao Rotary, fazer mais Rotary nas nossas Comunidades!

 

Um abraço,

Mara Duarte

ler mensagem

Acreditamos num Mundo melhor.

Ajude-nos a fazer a diferença!