Mensagens

Presidente RI

Presidente RI - Mark Maloney

 

Adoro viajar! Eu até gosto de todo o processo antes de se chegar ao destino. Mas, no ano passado, a minha esposa Gay e eu tivemos uma daquelas experiências que desanimariam até mesmo o viajante mais alegre e otimista. Estávamos no aeroporto, retidos por seis horas e tal não estava no nosso programa, num dia em que não tínhamos planeado estar a viajar, tendo acordado naquela manhã num hotel fora dos planos. Enfim, era um daqueles dias.

 

Enquanto esperávamos no Aeroporto Internacional John Kennedy, em Nova Iorque, Gay e eu decidimos andar pelo aeroporto. Andamos de um extremo ao outro do terminal e voltámos, olhando cada portão, cada destino, cada grupo de pessoas a aguardar pelos seus voos.

Cada porta de embarque era a sua própria ilha representando parte da humanidade. Quando caminhámos pela parte central do terminal era como estar em Nova Iorque, navegando no grande rio cheio de gente do mundo inteiro. Mas, bastava sair dali e entrar na área de alguma porta de embarque e a sensação era de estar em Nova Déli, Paris ou Tel Aviv.

 

Quando começámos a caminhada pensei: "Tantas pessoas diferentes, de tantos países diferentes, todos reunidos no mesmo lugar. Isto é como o Rotary!". Mas conforme passávamos de uma porta para a outra percebi algo. Aquilo não era nada parecido com o Rotary. Porque todos que estavam na parte central do terminal, no grande rio, se dirigiam para a sua própria ilha, e cada ilha continuava a ser o que era: uma ilha. Quem ia para Taipé falava com os seus conterrâneos, mas não com as pessoas que iam para o Cairo ou Lagos.

 

Comparemos isto com o Rotary. O Rotary permite que nos conectemos uns com os outros, de maneira profunda e significativa, mesmo que tenhamos várias diferenças. Ele nos conecta com pessoas que nunca teríamos conhecido de outra forma, que são mais parecidas connosco do que jamais poderíamos ter imaginado. Ele nos conecta às nossas comunidades, às oportunidades profissionais e àqueles que precisam de nós.

 

A conexão é o que torna a experiência rotária tão especial comparada ao terminal do aeroporto JFK. No Rotary, nenhum de nós é uma ilha. Todos nós estamos juntos, seja lá quem formos, onde quer que estejamos, qual seja o idioma que falamos ou as tradições que seguimos. Estamos todos conectados uns com os outros, não apenas no clube e no lugar em que ele está inserido, mas também na comunidade global à qual todos nós pertencemos.

 

Esta conexão é o cerne do movimento rotário. É o que nos atrai ao Rotary e o que nos faz ficar. Junte-se aos seus companheiros rotários neste ano em que O Rotary Conecta o Mundo.

 

Seja a Inspiração – e juntos, poderemos inspirar o mundo.

ler mensagem
Voltar